Início

domingo, 31 de janeiro de 2010

Se os tradutores de filmes fossem baianos:

Riquinho – Barãozinho

Velocidade Máxima – O Buzu Avionado

Os Bons Companheiros – Os Corrente

O Paizão – O Grande Painho

A Morte Pede Carona – A Misera Quer Pongar

Ghost – O Encosto

O Poderoso Chefão 1 – ACM

O Poderoso Chefão 2 – ACM neto

O Poderoso Chefão 3 – O ministro Gedeel

O Exorcista – O Lá Ele

Táxi Driver – O Taquiceiro

Corra Que A Policia Vem Aí – Se Pique Que Os Homi Tão Descendo

O Senhor dos Anéis – O Coroa Dos Balangandan

Janela Indiscreta – Vizinho Na Cócó

Velozes e Furiosos – Ariscos e Virados No Estopô

Esqueceram de Mim – Me Crocodilaram

Forrest Gump – O Culhudeiro

Clube da Luta – Os Comedor de Pilha

O Cavaleiro das Trevas – O Jagunço do Breu

Cidade de Deus – Bairro da Paz

O Que É Isso, Companheiro! – Colé de mermo, véi!

domingo, 24 de janeiro de 2010

FLAGRANTE DE ADULTÉRIO

Um sujeito...voltando de uma viagem de negócios, entra em um táxi no aeroporto. Enquanto se dirigem para casa, ele pergunta ao taxista se ele topa ser testemunha, pois suspeita que sua esposa está tendo um caso e pretende flagrá-la no ato.
O motorista concorda e, ao chegarem silenciosamente à casa, sobem pé ante pé até o quarto.
O marido acende as luzes, arranca o cobertor e lá está a esposa dele na cama com outro cara. O marido coloca a arma na cabeça do homem que, evidentemente, está nu. A esposa grita:
- Não faça isso! Este homem tem sido muito generoso! Eu menti quando lhe disse que herdei dinheiro! Foi ele quem pagou o BMW que eu comprei para você... ele que pagou também o nosso iate novo... foi ele quem comprou e mantém a nossa casa em Angra... o nosso título do Country Club...
Perplexo, o marido abaixa a arma, olha para o motorista e pergunta:
- O que você faria?
- Eu o cobriria logo com o cobertor, antes que ele pegue um resfriado...

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Sobre a novela da globo


Lendo a folha online - Do jornal folha de São Paulo - algo curioso, a nova novela TEMPOS MODERNO, do dramaturgo Bosco Brasil, teve o pior índice de audiência, do horário das 19H na última década.

Nada de me impressionar. Mas por que comento? Por que a novela na primeira semana é somente uma apresentação do que realmente será a trama. E digo isso não só pela competência do Bosco, mais a competência do Aguinaldo Silva, um dos maiores novelistas do Brasil campeão de audiência em horários nobre. Também por sua antecessora tinha esse titulo no começo e no meado teve um grade publico telespectivo, e na sua reta final superou até a novela do Manuel Carlos – VIVER AVIDA - Coisa incrível já que o Maneco tem seu publico.

O intrigante mesmo é que novelas como, BANG BANG e A LUA ME DISSE, tiveram índice alto mais no meado o publico negou.

Como matar o português

Cruzes, essa é a melhor forma de matar o português, coitado do Pasquale Cipro Neto. Será que para esse tem solução? Espero que tenha.

video

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Olá!


Caros amigos, achei um site de mais, muito bacana mesmo, se chama biblioteca mundial. Tem pra mais de 4 milhões de registros,livros, fotografia, mapas, vidéos e etc etc e tal. bacana mesmo, adorei!
deixo link abaixo para vcs poderem acessar e pesquisar. A foto acima é a vista da ladeira da barra e do cemitério dos Ingleses, em Salvador- Bahia, tirada em 1868. Gente como tá diferente.
http://www.wdl.org/pt/
Um fragmento, apenas, do que realmente vocês encontraram no site.
abraços
Ramon Morays

domingo, 17 de janeiro de 2010

Algo que me doe.



Saber Viver


Não sei... Se a vida é curta
Ou longa demais pra nós,
Mas sei que nada do que vivemos
Tem sentido, se não tocamos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser:
Colo que acolhe,
Braço que envolve,
Palavra que conforta,
Silêncio que respeita,
Alegria que contagia,
Lágrima que corre,
Olhar que acaricia,
Desejo que sacia,
Amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo,
É o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela
Não seja nem curta,
Nem longa demais,
Mas que seja intensa,
Verdadeira, pura... Enquanto durar

Cora Coralina

DOE A MIM, SABER QUE TANTO DONA ZILDA E OS HAITIANOS, MORRERAM COM O TERREMOTO DO HAITI, POR ESSES E OUTROS MOTIVOS ANDEI SUMIDO DO BLOG, NOSSO BLOG ESTAR DE LUTO POR ELES.
VOCÊS SÃO ETERNO!

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Mais uma por e-mail


*QUANDO DEUS QUER, NÃO TEM JEITO!*


Uma senhora muito pobre telefonou para um programa cristão de rádio
pedindo ajuda.
Um bruxo que ouvia o programa resolveu pregar-lhe uma peça.
Conseguiu seu endereço, chamou seus secretários e ordenou que fizessem
uma compra e levassem para a mulher, com a seguinte orientação:
- Quando ela perguntar quem mandou, respondam que foi o DIABO!
Ao chegarem na casa, a mulher os recebeu com alegria e foi logo
guardando alimentos.
Os secretários do bruxo, conforme a orientação recebida, lhe
perguntaram:
- A senhora não quer saber quem lhe enviou estas coisas?
A mulher, na simplicidade da fé, respondeu:
- Não, meu filho. Não é preciso. Quando Deus manda, até o diabo
obedece!

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

SARAVÁ MEU PAI

Fotos do Jonal A TARDE

Eparrei Oia! Hoje é dia de lavagem do bom fim da Bahia. Será por isso que estou cansado?

Então estou com orgulho, por essa é a maior festar de largo da Bahia e do mundo, que modéstia parte só acontece aqui, nessa terra florida e encantada que é a nossa Bahia, que de uns tempos pra cá, vem sendo degradada pela população e pelos seus governantes, que esmorece a cada dia que passa nossa magnitude que teima em brilhar intensamente.

Mais águas vão, águas vêm, como diria minha amiga Lúcimar, que Curitiba lhe proteja, votamos a conversa. Para quem não sabe a lavagem de nosso senhor do bomfim é festejada desde 1754, a imagem veio de Lisboa, e nesse ano, 1754, foi colocada na sua igreja, no alto da colina sagrada, em procissão, de lá pra cá, é conhecida como a festa/ lavagem do senhor do bomfim, padroeiro da Bahia.

A festa tem a participação de seguidores do catolicismo, umbanda e candomblé.

Antes de começar o ato ecumênico, o padre faz uma missa aos fiéis.


quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Jornalista demitida por esse video

De tanto me mandarem esse vídeo aí em baixo por e-mail, resolvi publicá-lo.
A jornalista deu, um show, e os incompetente - e concorrentes - ficaram nervosos e a demitiu. Que vergonha, né?
Mais a mulher é "arretada por di mais" - Como diria a Heloisa Helena, que a deixem lá em Alagoas - E arrasou com os bancos que nos fazem gastar rios de dinheiro com impostos.
video

Um texto de clarice pra vocês...


SILÊNCIO

É tão vasto o silêncio da noite na montanha. É tão despovoado. Tenta-se em vão trabalhar para não ouvi-lo, pensar depressa para disfarçá-lo. Ou inventar um programa, frágil ponto que mal nos liga ao subitamente improvável dia de amanhã. Como ultrapassar essa paz que nos espreita. Silêncio tão grande que o desespero tem pudor. Montanhas tão altas que o desespero tem pudor. Os ouvidos se afiam, a cabeça se inclina, o corpo todo escuta: nenhum rumor. Nenhum galo. Como estar ao alcance dessa profunda meditação do silêncio. Desse silêncio sem lembranças de palavras. Se és morte, como te alcançar. É um silêncio que não dorme: é insone: imóvel mas insone; e sem fantasmas. É terrível - sem nenhum fantasma. Inútil querer povoá-lo com a possibilidade de uma porta que se abra rangendo, de uma cortina que se abra e diga alguma coisa. Ele é vazio e sem promessa. Se ao menos houvesse o vento. Vento é ira, ira é a vida. Ou neve. Que é muda mas deixa rastro - tudo embranquece, as crianças riem, os passos rangem e marcam. Há uma continuidade que é a vida. Mas este silêncio não deixa provas. Não se pode falar do silêncio como se fala da neve. Não se pode dizer a ninguém como se diria da neve: sentiu o silêncio desta noite? Quem ouviu não diz. A noite desce com suas pequenas alegrias de quem acende lâmpadas com o cansaço que tanto justifica o dia. As crianças de Berna adormecem, fecham-se as últimas portas. As ruas brilham nas pedras do chão e brilham já vazias. E afinal apagam-se as luzes as mais distantes. Mas este primeiro silêncio ainda não é o silêncio. Que se espere, pois as folhas das árvores ainda se ajeitarão melhor, algum passo tardio talvez se ouça com esperança pelas escadas. Mas há um momento em que do corpo descansado se ergue o espírito atento, e da terra a lua alta. Então ele, o silêncio, aparece. O coração bate ao reconhecê-lo. Pode-se depressa pensar no dia que passou. Ou nos amigos que passaram e para sempre se perderam. Mas é inútil esquivar-se: há o silêncio. Mesmo o sofrimento pior, o da amizade perdida, é apenas fuga. Pois se no começo o silêncio parece aguardar uma resposta - como ardemos por ser chamados a responder - cedo se descobre que de ti ele nada exige, talvez apenas o teu silêncio. Quantas horas se perdem na escuridão supondo que o silêncio te julga - como esperamos em vão por ser julgados pelo Deus. Surgem as justificações, trágicas justificações forjadas, humildes desculpas até a indignidade. Tão suave é para o ser humano enfim mostrar sua indignidade e ser perdoado com a justificativa de que se é um ser humano humilhado de nascença. Até que se descobre - nem a sua indignidade ele quer. Ele é o silêncio. Pode-se tentar enganá-lo também. Deixa-se como por acaso o livro de cabeceira cair no chão. Mas, horror - o livro cai dentro do silêncio e se perde na muda e parada voragem deste. E se um pássaro enlouquecido cantasse? Esperança inútil. O canto apenas atravessaria como uma leve flauta o silêncio. Então, se há coragem, não se luta mais. Entra-se nele, vai-se com ele, nós os únicos fantasmas de uma noite em Berna. Que se entre. Que não se espere o resto da escuridão diante dele, só ele próprio. Será como se estivéssemos num navio tão descomunalmente enorme que ignorássemos estar num navio. E este singrasse tão largamente que ignorássemos estar indo. Mais do que isso um homem não pode. Viver na orla da morte e das estrelas é vibração mais tensa do que as veias podem suportar. Não há sequer um filho de astro e de mulher como intermediário piedoso. O coração tem que se apresentar diante do nada sozinho e sozinho bater alto nas trevas. Só se sente nos ouvidos o próprio coração. Quando este se apresenta todo nu, nem é comunicação, é submissão. Pois nós não fomos feitos senão para o pequeno silêncio. Se não há coragem, que não se entre. Que se espere o resto da escuridão diante do silêncio, só os pés molhados pela espuma de algo que se espraia de dentro de nós. Que se espere. Um insolúvel pelo outro. Um ao lado do outro, duas coisas que não se vêem na escuridão. Que se espere. Não o fim do silêncio mas o auxílio bendito de um terceiro elemento, a luz da aurora. Depois nunca mais se esquece. Inútil até fugir para outra cidade. Pois quando menos se espera pode-se reconhecê-lo - de repente. Ao atravessar a rua no meio das buzinas dos carros. Entre uma gargalhada fantasmagórica e outra. Depois de uma palavra dita. Às vezes no próprio coração da palavra. Os ouvidos se assombram, o olhar se esgazeia - ei-lo. E dessa vez ele é fantasma. (Clarice Lispector)

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

A Professora

video

Essa senhorita - Se é que estou usando o palavra certa- Que se diz professora, virou dançarina de baixaria na Bahia. Imaginem só se a aluna foi expulsa da faculdade a tapas e grito, por estar usando mini-saia, um vestido muto curto. Imagine ela... Coitada!

Olá pessoal!

Olá galera, aqui quem fala é o Ramon, nosso blog tá de cara nova, um abraço e tem muita, mais muitas novidades por aí, um abraço galera!

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Um texto da incrível Malu Fontes


Por Viny Amaral


Por que não te calas ?



No cenário político midiático internacional não tem para mais ninguém, sobretudo agora que Fidel Castro definha e se limita a aparições esporádicas e declarações curtas, fazendo com que se torne visível pelas cores fortes dos agasalhos Adidas dos quais talvez seja o mais eficiente garoto-propaganda. O nome político da vez é Hugo Chávez, que faz a linha ame-o ou odeie-o e exercita cada vez mais suas técnicas de cutucar com vara curta chefes de Estado ou lideranças políticas que lhe lancem qualquer bola de provocação. Para o deleite dos telespectadores de todo o mundo, esta semana quem perdeu a paciência com o líder bolivariano e suas falas nem um pouco politicamente comedidas foi o rei da Espanha, Juan Carlos. Até então, o rei era visto como um chefe de Estado fleumático e dotado do fair play exigido dos nobres de todo o mundo, sobretudo quando em público. Citando seu assunto preferido, o golpe de Estado do qual foi vítima em 2002 e que o manteve afastado do poder durante dois dias ˆ fato que, verdade seja dita, pouquíssimos veículos de imprensa brasileiros cobriram com isenção e muitos até hoje nunca fizeram referência ao fato real como se deu, narrado em detalhes no documentário irlandês A revolução não será televisionada -, o presidente venezuelano atacou o ex-premiê da Espanha, José Maria Aznar, representante da fina flor do conservadorismo espanhol. A contenda se deu na 17ª Cúpula Ibero-Americana, realizada em Santiago (Chile), no final de semana. Chávez chamou Aznar de fascista e foi advertido pelo atual premiê da Espanha e opositor ideológico de Aznar, José Luis Zapatero. Como a sua natureza não é a do tipo que silencia quando advertido dos excessos, prosseguiu nas afirmações, tirando o rei do sério e levando-o a quase gritar: por que não te calas?

CELULARES – A frase ordenativa e a reação de Chávez, impassível, roubou a cena da conferência, transformando-se em seu ponto alto e, em tempos de Internet, Google e You Tube, virou sucesso internacional, com milhões de pessoas baixando o áudio da voz do rei e transformando-o em som de celulares em todo o mundo. Em outras palavras, em tempos de tecnologia globalizada, tudo o que cai na rede vira hit e a política se desmancha em humor e espetacularização, assim como seus personagens. Perspicaz e há muito consciente das estratégias do uso da mídia a seu favor, Chávez tem explorado ao máximo o bafafá. Primeiro, declarou que estranhou muito o esquerdista Zapatero defender Aznar apenas por terem em comum a nacionalidade: “então, não se pode falar de Hitler porque é um ataque ao povo alemão?”, perguntou. Para contra-argumentar com o rei, Chávez deslocou o assunto para velhas questões históricas e mal resolvidas do passado colonialista espanhol na América Latina e se referiu aos espanhóis que decapitavam o povo venezuelano, há 500 anos, para que este não falasse. Na lata, referiu-se ao rei nos seguintes termos, não sem antes acusá-lo de saber com antecedência da tentativa de golpe venezuelano em 2002 e apoiá-lo: “A fúria imperial, a arrogância do rei reflete 500 anos de prepotência”, afirmou. Ironizou Juan Carlos, a quem pediu paciência, e avisou-lhe que a América Latina está mudando de rosto político.

CARAJO, DIABO E ENXOFRE – O bate-boca se transformou em um bafafá internacional e em um imbróglio diplomático não apenas entre a Venezuela e a Espanha. Sobrou para o Chile, pelo simples fato de sediar a cúpula. Apesar da fala do rei se transformar em mantra em celulares do mundo, Chávez não fez nada de diferente do que costuma fazer e dizer em encontros internacionais e ambientes diplomáticos. Em plena assembléia da Organização das Nações Unidas (ONU), fez referências a George Bush que fizeram o mundo gargalhar. Como o presidente norte-americano havia discursado na véspera na assembléia, Chávez não pensou duas vezes e disse que, como o diabo havia estado ali há apenas um dia, o ambiente ainda estava cheirando a enxofre. Quando o Congresso Nacional brasileiro tomou as dores da emissora de TV venezuelana que não teve a concessão renovada por ter atuado como núcleo de articulação do golpe de 2002, chamou os parlamentares brasileiros de macacos amestrados do governo americano. E quem não lembra quando Chávez entoou feito mantra uma frase de efeito contra a ALCA (Área de Livre Comércio das Américas)? “ALCA, ALCA, ALCA, al carajo”.

MANIPULAÇÃO GRÁFICA – Para encerrar a contenda com chave de ouro, o presidente Lula declara na edição de quarta-feira do Jornal Nacional: “A questão é que quem disse isso foi um rei. Entre nós, divergimos muito, mas nos entendemos. Mas foi um rei”. Esse “nós” remete certamente aos mortais comuns. Para autoproclamar-se ralé foi um pulo. Chávez , por sua vez, está pouco se lixando para a condição de monarca ou não: “já ficamos calados tempo demais”. A mídia brasileira, no entanto , continua insistindo em chamá-lo de ditador, ignorando que todos os seus mandatos foram obtidos em eleições livres. Há poucos dias, a revista Época chegou ao ponto de produzir uma capa com o rosto do presidente venezuelano desfigurado por efeitos gráficos e a seguinte chamada: o Brasil deve ter medo dele? O texto interno remete a humor, ao dar ênfase a um potencial conflito militar; sim, uma guerra, entre o Brasil e a Venezuela, que, sob Chávez, estaria se armando para ameaçar a liderança brasileira na América Latina. Já para os repórteres dos telejornais da Globo, Chávez nunca faz declarações. Diz ‘bravatas’. Periga agora adotarem como legenda nas matérias sobre ele a pergunta do rei espanhol: por que não te calas?

(Malu Fontes é jornalista, doutora em Comunicação e Cultura e professora da Facom-UFBA. Texto publicado em 18 de novembro de 2007 no Jornal A TARDE, de Salvador/BA)

sábado, 9 de janeiro de 2010

Ele está de volta!!!!!!!!!


Estreou essa semana em cinema nacinal, ele Sherlock Holmes o investigador de todos os tempos.
Depois de uma minuciosa investigação, o detetive Sherlock Holmes (Robert Downey Jr.) e seu fiel amigo, o médico Dr. John Watson (Jude Law), conseguem solucionar uma série de assassinatos que vinham acontecendo em Londres. O responsável, Lord Blackwood, é preso e condenado à morte. Porém, Holmes não está feliz com isto. Com o caso encerrado, sua vida voltou a ficar chata, e tudo o que ele mais quer é ter novos desafios para distraí-lo, enquanto seu amigo Watson se preocupa mais com o seu noivado com a jovem Mary.

O marasmo na vida do detetive, no entanto, não dura muito, já que Blackwood aterroriza a todos dizendo que sua morte já estava em seus planos, e que, depois dela, ele voltará ainda mais forte para dominar o mundo. Com o enforcamento do vilão, as profecias parecem estar corretas, já que novos crimes acontecem. Contra a vontade de Watson, o desafio que Sherlock tanto esperava para a dupla aparece quando a bela e perigosa Irene pede a ajuda do detetive.

Apesar de ser a única pessoa que já havia conseguido enganar Holmes, Irene parece estar realmente precisando de sua ajuda, para solucionar um grande mistério que tem relação direta com a morte de Blackwood. O habilidoso detetive então volta a investigar o caso, que nem mesmo a poderosa Scotland Yard consegue entender. Junto com seu parceiro, ele terá pouco tempo para destruir os planos do criminoso, que parece estar acima de qualquer racionalidade.

O famoso personagem criado por Arthur Conan Doyle no final do século XIX, ganha uma nova roupagem com a direção do cineasta inglês Guy Ritchie, de Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes. Conhecido por seus filmes de muita ação, o diretor deu a Sherlock Holmes habilidades não apenas racionais, mas também físicas. O longa não se baseia em nenhuma história específica criada por Doyle, mas foi inspirado em todos os quatro romances e 56 contos criados pelo escritor.


NÃO PERCA TEMPO E VÁ ASSISTIR, POIS EU JÁ FUI.



RAMON MORAYS

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Melhores do ano- AQUI NO BLOGÃO!!!!!!!!!!!!!

Então chega a grande hora, o grande dia, e a grande noite. Dos melhores do ano.
Obs.: Goste quem gostar, vamos falar a verdade, nos reunimos com 15 jovens em uma mesinha de bar, e cada um deu seu voto e sua opinião, caro que esses jovens são diferentes e críticos, pois, a intenção do blog é opinar de modo diferente as visões dos jovens de hoje em dia. Foram distribui em dezesseis categorias, agora vejam os resultados:

Troféu melhor ator: TONI RAMOS, porque consegui dar a alma e cor - como sempre - para opach, de caminho das índias.

Troféu melhor atriz: LILIA CABRAL, pois encarnou a Tereza em prosa e verso, como uma mulher triste e amargurada, depois da separação do marido, em viver a vida.

Troféu melhor cantor: Padre Fábio de melo o padre deixou a música evangélica mais atraente, para até pessoas não cristãs gostar da música e olha foi nas paradas de sucessos.

Troféu Melhor cantora: MARIA GANDÚ, deixou sua voz marcada na televisão.

Troféu melhor novela: caminho das índias, nem foi por que ganhou Emmy, mas por deixar na cabeça de milhões de telespectadores uma nova cultura milenar que poucos conheciam. Are baba!

Troféu melhor autor novelista: WALCYR CARRASCO, por transformar uma novela que achávamos que não tinha enredo, em célebre do horário das 19 horas.

Troféu melhor minissérie: CINQUENTINHA, como sempre, o Aguinaldo Silva deu a vota por cima, e fez um ótimo trabalho.

Troféu melhor filme: Para com isso! Por 14 a 1 voto a série crepúsculo ganhou passando até Harry Porter, então o grande vencedor foi LUA NOVA.

Troféu melhor discografia: Foi para o CD e DVD da Ivete Sangalo PODE ENTAR. Esse é muito bom mesmo.

Troféu melhor programa: POR TODA MINHA VIDA, esse um excelente programa.

Troféu revelação do ano: Adriana Birolli, com a carinha de anjo, mais o coração de demônio a Isabel de a viver a vida entre nos palcos da maldade da TV.

Troféu melhor escritor: STEPHENIE MEYER finalizou a série crepúsculo e se consagrou a JK Rowling.

Troféu melhor música: SHIMBALAIÊ , a música da cantora Maria gandú, decolou nas rádios de todo o país, e foi pára na novela.

Troféu melhor contribuição humanitária: O PAPA BENTO XIV, que apelou pela pacificação da guerra do Sri Lanka, nada mais justo depois do que a igreja católica fez no passado.

Troféu ninguém merece: Para as CHATAS PROPAGANDAS televisivas de todos os canais.

Troféu marca do ano: todos vão lembrar-se da morte do MICHAEL JACKSON, o rei do pop.

OBRIGADO A TODOS QUE CONTRIBUIRAM PARA A NOSSA FINALIZAÇÃO, AFINAL O BLOG É MEU E TAMBÉM SEU. PORQUE VOCÊS O FAZEM.

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Um poema para 2010





Arte de Amar

Se queres sentir a felicidade de amar, esquece a tua alma.
A alma é que estraga o amor.
Só em Deus ela pode encontrar satisfação.
Não noutra alma.
Só em Deus — ou fora do mundo.
As almas são incomunicáveis.

Deixa o teu corpo entender-se com outro corpo.

Porque os corpos se entendem, mas as almas não.


MANUEL BANDEIRA 19.04.1886 - 13.11.1968

2009 - 2010

Caros amigos, mais um ano se finda. Mas um ano triste para o mal amado, para os escravizados pelo ódio que os rodeiam e tomam conta das suas mentes, e do seus corações, para os que infelizmente são tristes e desprezados pela vida.
Mas enfim também um ano de muita alegria e felicidade para os amados, os que adoram viver – como eu – que vos escrevo aqui da minha casa vendo este por do sol maravilhoso nessa tarde de domingo dezembro ouvindo na voz do imortal cantor Jessé, que nos deixou cedo uma das mais lindas canções da MPB que é “Romaria” – Quem não souber pesquise no youturbe.
Voltando ao ponto que parei, continuou a dizer que esse foi um ano inesquecível na memória de muitos. Quem não irá se lembrar da vitória de Barack Obama? Na voz da Susan Boyle? Ou mesmo ma morte do rei do pop, Michael Jackson?
Mais falo como blogueiro e também como jovem futuro do nosso país que a cada dia que passa está cada vez mais indo pro fundo do baú... Falo como cidadão, como trabalhador que luta arduamente para pagar seus impostos. Por estudantes que vive a estudar afim de ter uma vida melhor, pois sabem que somente o estudo é quem vai lhe proporcionar isso.
Então falo como pessoa, como filho dessa nação, que esse ano seja um ano de paz, para todos, que poluímos menos o meio ambiente, que ajudemos aos que precisa, aos que necessita que aprendam a dar um obrigado a moça da padaria, ao rapaz empacotador do supermercado, que aprendemos a dizer não, e também a dizer sim. Que muitas vezes o dinheiro sustenta, mais o carinho conduzem a felicidade e cobre um espaço vazio nos corações das pessoas.

Não publiquei isso no natal por que não gosto de festa natalina, é muito triste!
Para todos um ótimo COMEÇO DE ANO, feliz 2010 e lembrem:


“Para seu próprio bem, pense no melhor, procure ser melhor e melhor você será”
HENRY FORD